teatro

teatro

Translate

domingo, 26 de março de 2017

Grupo de teatro da Baixada Fluminense leva principal prêmio da arte no país

Quase 40 anos depois de ganhar um dos maiores prêmios do teatro nacional, o Molière, a Baixada Fluminense volta a figurar entre os verdadeiros protagonistas do país. No início deste mês, o grupo Rede Baixada em Cena, que reúne 18 companhias de teatro de nove municípios da região, recebeu o Prêmio Shell na categoria Inovação — considerado o Oscar da arte.
A honraria, entretanto, trouxe à tona as dificuldades de um coletivo que até o mês passado não tinha nem sede. As reuniões com todos os grupos ocorrem agora no Lar de Jesus, em Nova Iguaçu.
— Acho que as autoridades locais começaram a ver quem somos. Estão vendo que estamos sendo reconhecidos até mesmo fora do estado — conta o ator e produtor Leandro Fazolla, de 29 anos, da Cia. Cerne, de São João de Meriti.
Luiz Valentim trabalha há 41 anos como ator
Luiz Valentim trabalha há 41 anos como ator Foto: Cléber Júnior / Extra
Para colocar o próximo espetáculo na rua, o Rede partiu para o financiamento coletivo virtual, pelo site vakinha.com.br. A expectativa é arrecadar pouco mais de R$ 20 mil, mas, desde janeiro, foram menos de mil reais em doações. A verba é para a peça “Tudo menos beterraba”, com estreia prevista no segundo semestre.
Em junho, o grupo também pretende abrir mais espaço para outras companhias da Baixada. Serão dois dias de inscrições durante o seminário anual do Rede. Além disso, haverá apresentações e debates.
— Estamos sempre em busca de parceiros e apoiadores. Esse seminário será para novas ideias — conta Vânia Santos, de 36 anos, uma das fundadoras do Rede.
Grupo de Nova Iguaçu levou prêmio em São Paulo
Grupo de Nova Iguaçu levou prêmio em São Paulo Foto: Cléber Júnior / Extra
Em busca de prêmios
A vitória do Prêmio Shell não foi a única para o grupo. No último fim de semana, os integrantes da Trupe Investigativa Arroto Cênico, que faz parte do Rede e é de Nova Iguaçu, faturaram o prêmio de Melhor Espetáculo do III Festival Nacional de Teatro Carpe Diem, em São Paulo.
— Apresentamos o drama “Borra” e fomos premiados com esse troféu. Foi impressionante a repercussão do nosso trabalho lá em São Paulo. Muita gente perguntando sobre o Shell também. Estamos muito felizes com a repercussão — revela o diretor da companhia, Marcos Covask.
Nos próximos meses, o grupo Rede aguarda para apresentar uma peça de teatro no Galpão Gamboa, no Centro do Rio. O convite foi feito pelo ator Marco Nanini, diretor artístico do espaço, durante a cerimônia de premiação do Shell.
Fundado em 2008, o Rede é formado pelos seguintes grupos: Cia. Atores da Fábrica, CETA, Resistência CTI, Trupe Investigativa Arroto Cênico e Teatro Baixo, todos de Nova Iguaçu; Cia. Cerne e Cia. Teatropelo, de São João de Meriti; Cia. Código de Artes Cênicas, de Japeri; Cia. Faces Produções, de Paracambi; Fanfarras Produções Artísticas, Grupo Garagem e Trupe do M.E.R.D.A, de Nilópolis; Grupo Cultural Cochicho na Coxia, de Mesquita; Cia. Teatral Queimados Encena, de Queimados; Cia. Teatro Casa Verde, de Itaguaí; e Cia. Arte Popular e Cia. Artística Sol sem Dó, de Duque de Caxias.


quinta-feira, 23 de março de 2017

Fafá de Belém comemora 41 anos de carreira com show no Teatro SESI Caxias – Rede TV Web Mais

Ingressos já estão à venda na bilheteria, R$ 34 (inteira) e R$ 17 (meia-entrada).
Uma apresentação que harmoniza clássicos e novidades de um ícone da música brasileira. Assim será o show que a cantora Fafá de Belém fará no sábado (25/03), às 20h, no Teatro SESI Duque de Caxias (Rua Arthur Neiva, número 100, bairro 25 de Agosto). Promovida pelo SESI Cultural, a celebração aos seus 41 anos de carreira traz velhos sucessos e as canções do novo disco, “Do tamanho certo para o meu sorriso”. No palco, Fafá será acompanhada apenas por músicos da guitarrada paraense, que darão um toque diferenciado às músicas da artista. O espetáculo tem ingressos a R$ 34 (inteira) e R$ 17 (meia-entrada).
Fafá de Belém segue inovando em seus espetáculos. Dessa vez, a cantora traz um show totalmente diferente em sua rica trajetória. A apresentação resgata oartístico e o emocional, percorrendo histórias, atitudes, gestos, memórias, referências e visões de Belém do Pará, uma verdadeira viagem em torno da história da artista.
“Não paro de fazer shows por todo o Brasil, em vários formatos. Mas este espetáculo é especial, traz muita coisa nova, é um desafio novo. E ainda bem que gosto de desafios, porque esse é bem diferente”, comenta Fafá, famosa por sua contagiante e inconfundível gargalhada.
Eleita a Melhor Cantora em Canção Popular, através de seu novo disco, também premiado na categoria de Melhor Álbum na 27ª edição do Prêmio da Música Brasileira, Fafá faz uma volta ao passado para buscar as antigas origens nas sonoridades do carimbó, revisitando o melhor do cancioneiro brega nordestino, mas antenada ao que está acontecendo no cenário musical brasileiro.
Além dos sucessos Bilhete e Abandonada, integram o repertório Ao Pôr do Sol, Asfalto Amarelo, O Gosto da Vida, Pedra Sem Valor, entre outras.
No SESI Caxias, as vendas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h, e aos sábados, das 9h às 14h. Pessoas com mais de 60 anos, estudantes, deficientes físicos e associados ao SESI pagam meia-entrada. Mais informações (21) 3672-8369 ou na página do SESI Cultural:http://www.firjan.com.br/sesi/qualidade-de-vida/guia-sesi-cultural/pagina-principal/

SERVIÇO
SHOW: FAFÁ DE BELÉM
DATA E HORA: 25/03 (SÁBADO), ÀS 20H
INGRESSOS: R$ 34 (inteira) | R$ 17 (meia)
CLASSIFICAÇÃO: 16 ANOS
DURAÇÃO: 80 MIN
LOCAL: TEATRO SESI CAXIAS (RUA ARTHUR NEIVA 100, BAIRRO 25 DE AGOSTO, DUQUE DE CAXIAS)
VENDAS: DE SEGUNDA A SEXTA, DAS 7H ÀS 20H, E SÁBADO, DAS 9H ÀS 14H.
MAIS INFORMAÇÕES: (21) 3672-8369 ou teatrosesi.caxias@firjan.org.br

quinta-feira, 16 de março de 2017

Peça "Qualquer gato vira-lata tem uma vida sexual mais sadia que a nossa" é atração gratuita em Queimados

O espetáculo “Qualquer Gato Vira-lata Tem Uma Vida Sexual Mais Sadia Que a Nossa” será atração nesta sexta-feira (17/03), em Queimados, na Baixada Fluminense. A apresentação será no Teatro Metodista, no bairro Pacaembu, em duas sessões, às 19h e 21h. Fazem parte do elenco os atores Monique Alfradique, Marcos Nauer e Emiliano D´ávila. A direção é de Bibi Ferreira e o texto consagrado é de Juca de Oliveira. A classificação é de 14 anos e a entrada é franca.

Os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência no próprio local, respeitando o limite de lotação do teatro de 250 pessoas por apresentação.  Segundo o secretário municipal de Cultura, Marcelo Lessa, a peça faz parte de uma parceria da prefeitura com a Rede Globo. “Conseguimos cinco peças desta temporada, através do incentivo à Lei Rouanet. Para nós é uma grande alegria oferecer espetáculos de alto nível e de graça para a população que pagaria, em média, R$ 50,00. Valor alto para os padrões da classe média da Baixada Fluminense”, disse o secretário.

Peça
Sinopse

A peça retrata a vida de três jovens que estão iniciando a vida adulta e vivem as dificuldades de uma experiência amorosa. Decepcionada, após romper com seu quase namorado, Tati se refugia no auditório da faculdade para chorar, sem se dar conta de que está no meio da palestra de um professor de Biologia sobre o evolucionismo de Darwin. Para o espanto da moça, o jovem cientista elucida o porquê das desventuras amorosas das pessoas e afirma que as leis da natureza estão sendo infringidas. Extasiada com a revelação, Tati convence o professor de que ela é sua tese e recorre a sua ajuda na reconquista de Marcelo. Relutante a princípio, Conrado aceita a proposta e passa a analisar os erros que ela comete e sugere soluções.

A ideia da comédia surgiu das observações do comportamento afetivo dos jovens, que hoje em dia vivem relacionamentos cheios de conflitos e desencontros, conforme relata Juca de Oliveira. "As mulheres deixaram de ser a caça para se tornarem caçadoras e este fato seria a causa principal das desilusões femininas. Com humor e originalidade, a peça funciona como um guia prático para um relacionamento perfeito indicado não só para os jovens, mas também para os adultos”, conclui.

Serviço:

Espetáculo: Qualquer Gato Vira-lata tem uma vida sexual mais sadia que a nossa
Data: sexta-feira (17/03/2017)
Local: Teatro Metodista de Queimados (Avenida Vereador Marinho Hemetério de Oliveira, s/n, Vila Pacaembu)
Horário: às 19h e às 21h
Ingressos:  entrada franca (senhas serão distribuídas uma hora antes do espetáculo)